Nova Review: Ni no Kuni: Wrath of the White Witch

Fala pessoal, aqui é o Sebastião ( o cara que atrasou um pouco o post semanal :P), e hoje vou trazer uma review pra vocês de um jogo não tão conhecido, mas incrivelmente bom, Ni no Kuni: Wrath of the White Witch. Bem, é um RPG exclusivo do ps3 lançado no dia 22 de janeiro de 2013 aqui no ocidente, e sério, foi o melhor JRPG que joguei no ps3 de longe. O jogo tem muitos pontos pra se abordar, então vou fazer algo mais segmentado aqui.

images

História:

O personagem principal se chama Oliver, ele tem 13 anos, vive na cidade de Motorville junto com sua mãe, Allie e ambos vivem uma relação muito feliz e uma vida bem pacata. Mesmo tendo essa cara de menino bonzinho ele sai de casa durante a madrugada por um pedido do seu melhor amigo, Phil, que queria testar uma invenção que ele estava contruindo há um tempo, que nada mais era do que um carro. Bem, como sempre, algo ruim acontece e Oliver cai no rio com o carro e é salvo por quem? Sim, a mãe dele, e que graças ao fato de que Oliver não sabe nadar, acaba morrendo.

É a partir daí que a história começa de verdade, Oliver fica muito triste com a morte da mãe, pois acha que foi graças a ele que sua mãe morreu e começa a chorar, suas lágrimas “dão vida” ao Drippy, uma fada que era um boneco (que Allie deu a Oliver). Drippy explica que veio de outro mundo e que todas as pessoas do mundo de Oliver, possuem um equivalente no “Outro mundo”, e que era possível salvar sua mãe. Drippy então entrega um livro para Oliver, o Wizard’s Companion, que possui histórias sobre o mundo, mapas, magias, e tudo mais. Drippy também fala que os dois mundos estão sofrendo com os “corações” quebrados das pessoas, isso se deve a um mago terrível chamado Shadar.

Oliver, que agora é um mago (por causa do livro), então decide ir ao mundo do Mr. Drippy para salvar sua mãe e ajudar as pessoas do outro mundo e derrotar Shadar para restaurar o coração das pessoas.

Jogabilidade

Bem, no outro mundo, existem animais que se chamam “Familiars” que são monstrinhos bem no estilo pokemon mesmo, com direito a evoluções e tudo. O combate do jogo se resume a esses “Familiars” e as magias de Oliver, é bem uma mistura de FF com Pokemon, tirando o fato que não é em turnos, é algo mais parecido com Final Fantasy XIII. Não tem muitos controles, pois o jogo é basicamente explorar o mundo, resolver quests (melhor parte do jogo são as side quests) e derrotar inimigos/capturar familiars. Só uma coisa, o jogo tem aparência de infantil e tudo mais, mas a dificuldade é beem grande se você não for acostumado com o estilo do combate.

Gráficos/Arte

Bem, quem ficou responsável pela arte do jogo foi o Estúdio Ghibli, conhecido por filmes como: Viagem de Chihiro, Tonari no Totoro, Mononoke-hime, entre outros. Só por causa disso se pode dizer que a arte do jogo é linda, junto com a ambientação, que tem o ar das animações desse estúdio, tirando o fato que tem cutscenes que são em animações, e quem conhece as animações que citei, vai notar que o jogo podia ser adaptado para um filme desse estúdio com certeza.

download

Veredito: O jogo é fantástico pra quem gosta do estilo e é indispensável para os fãs de rpg que tem um ps3. Quem não gosta muito, melhor jogar outros títulos de rpg antes de vir para esse. O jogo é bem divertido, com centenas de side-quests, vários familiars pra se “capturar”, diversas pessoas que precisam restaurar seus corações e fora a história principal que é fantástica, o único problema no jogo é que o combate, após algum tempo se torna repetitivo, mas nada que estrague a experiência na minha opinião 😀

Anúncios

Deixe um comentário :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s