Arquivo da categoria: Outros

Despedidas…T.T

Eh, amigos… Sou o Dungeon Master que já não posta há um tempo. Bem, tenho alguns motivos para tal, e um deles é a má notícia de hoje.

Desde a Criação do OAA (que não significa oxalacetato!) eu postei muita coisa sobre nosso grupo de RPG, nossas partidas, dicas, jogos, séries e até algumas produções de contos. Diverti-me muito com tudo isso. Por um bom tempo isso me serviu pra falar o que eu pensava sobre jogos, meus amigos etc, mas ultimamente não tenho tido tempo nem coragem de dar continuidade a isso. O OAA durou aproximadamente nove meses desde a sua criação, e agora eu acho que não deva mais mantê-lo. Digo, não tenho mais tempo nos finais de semana pra cumprir a meta que sempre tive e nem tive mais tanto tempo pra marcar partidas de RPG. Logo não há mais muitos motivos pra continuar. Gostaria de agradecer a todos os leitores, aos integrantes do meu grupo e, especialmente ao Sebastião V. e ao Arthur Laio. Esses últimos tiveram grande participação, pois publicaram aqui no OAA e me deram algum auxílio pra manter o blog enquanto ele durou :(.
Sobre os contos, eu devo acabar com alguns enigmas da série Memórias de um Nobre (alguns muito óbvios, outros nem tanto):

  • Começando pelo mais óbvio, Samoht Ongam é meu nome ao contrário pois, na realidade, a personalidade dele sempre foi a minha. Eu não me diria tão inteligente quanto ele, mas em questão de atitude, Samoht foi meu reflexo na história (por isso que o nome aparece invertido, afinal é um reflexo)
  • Apenas cinco personagens aparecem nos contos, e no último capítulo eu usei um pentagrama para ilustrar o desfecho. Bem, cinco personagens, cinco pontas de um pentagrama e… Cinco fragmentos da pedra de ônix.
  • O suposto dente que Samoht retira de seu braço, após ter sido supostamente cravado lá por seu irmão, na verdade era o fragmento de ônix que havia lhe atingido no capítulo Zero.
    Curiosidade: A cicatriz que ele ganha no braço após a batalha contra o Corvo do Norte, na realidade, foi feita com base numa cicatriz que eu tenho no mesmo braço.
  • Quando eu comecei a escrever o primeiro capítulo eu comecei com uma palavra em mente que acabou desenvolvendo o tipo de tensão que é dada nos capítulos. Essa palavra aparece em um soneto decassílabo (ou quase…) do Samoht no segundo capítulo. Se você juntar a primeira letra de cada verso, verá “Fantasmagórico”, que explica bastante o jeito macabro de alguns personagens.

Enfim, eis aqui agora o nosso desfecho. Essa é a minha despedida, talvez para sempre… Mas também há a chance de um dia eu retomar esse blog. Visando essa possibilidade, eu não o excluirei, ele sempre estará aberto a visitas, leituras, a saudades e boas memórias dos antigos tempos… Sabe, eu tenho um muitas saudades de quando tudo isso começou, mas sinceramente acho que já passou e eu não tenho mais como fazê-lo ser como era, falta-me tempo agora, falta-me coragem na hora… Falta-me ser o Dungeon Master que pude ser outrora. Sinto muito em fazer isso, mas é preciso e necessário: Este é provavelmente o último post aqui… R.I.P. Our Age of Adventure.

Adeus, aventureiros….
rip-300x268

Thomas M.

Anúncios

Nova votação ><

Olá, sou Thomas, o DM que lhe escreve. Estou aqui para fazer uma enquete sobre os tipos de post aqui do blog. Sim, eu já havia feito isso antes, mas acabou que as porcentagens ficaram muito próximas e não deu para escolher qual seria o post mais popular. Além disso, agora temos novos tipos de posts. Então dê sua opinião aí para nos ajudar, ela vale muito e nos faz ter uma noção de qual a categoria mais popular do blog!

Nova Review: Ni no Kuni: Wrath of the White Witch

Fala pessoal, aqui é o Sebastião ( o cara que atrasou um pouco o post semanal :P), e hoje vou trazer uma review pra vocês de um jogo não tão conhecido, mas incrivelmente bom, Ni no Kuni: Wrath of the White Witch. Bem, é um RPG exclusivo do ps3 lançado no dia 22 de janeiro de 2013 aqui no ocidente, e sério, foi o melhor JRPG que joguei no ps3 de longe. O jogo tem muitos pontos pra se abordar, então vou fazer algo mais segmentado aqui.

images

História:

O personagem principal se chama Oliver, ele tem 13 anos, vive na cidade de Motorville junto com sua mãe, Allie e ambos vivem uma relação muito feliz e uma vida bem pacata. Mesmo tendo essa cara de menino bonzinho ele sai de casa durante a madrugada por um pedido do seu melhor amigo, Phil, que queria testar uma invenção que ele estava contruindo há um tempo, que nada mais era do que um carro. Bem, como sempre, algo ruim acontece e Oliver cai no rio com o carro e é salvo por quem? Sim, a mãe dele, e que graças ao fato de que Oliver não sabe nadar, acaba morrendo.

É a partir daí que a história começa de verdade, Oliver fica muito triste com a morte da mãe, pois acha que foi graças a ele que sua mãe morreu e começa a chorar, suas lágrimas “dão vida” ao Drippy, uma fada que era um boneco (que Allie deu a Oliver). Drippy explica que veio de outro mundo e que todas as pessoas do mundo de Oliver, possuem um equivalente no “Outro mundo”, e que era possível salvar sua mãe. Drippy então entrega um livro para Oliver, o Wizard’s Companion, que possui histórias sobre o mundo, mapas, magias, e tudo mais. Drippy também fala que os dois mundos estão sofrendo com os “corações” quebrados das pessoas, isso se deve a um mago terrível chamado Shadar.

Oliver, que agora é um mago (por causa do livro), então decide ir ao mundo do Mr. Drippy para salvar sua mãe e ajudar as pessoas do outro mundo e derrotar Shadar para restaurar o coração das pessoas.

Jogabilidade

Bem, no outro mundo, existem animais que se chamam “Familiars” que são monstrinhos bem no estilo pokemon mesmo, com direito a evoluções e tudo. O combate do jogo se resume a esses “Familiars” e as magias de Oliver, é bem uma mistura de FF com Pokemon, tirando o fato que não é em turnos, é algo mais parecido com Final Fantasy XIII. Não tem muitos controles, pois o jogo é basicamente explorar o mundo, resolver quests (melhor parte do jogo são as side quests) e derrotar inimigos/capturar familiars. Só uma coisa, o jogo tem aparência de infantil e tudo mais, mas a dificuldade é beem grande se você não for acostumado com o estilo do combate.

Gráficos/Arte

Bem, quem ficou responsável pela arte do jogo foi o Estúdio Ghibli, conhecido por filmes como: Viagem de Chihiro, Tonari no Totoro, Mononoke-hime, entre outros. Só por causa disso se pode dizer que a arte do jogo é linda, junto com a ambientação, que tem o ar das animações desse estúdio, tirando o fato que tem cutscenes que são em animações, e quem conhece as animações que citei, vai notar que o jogo podia ser adaptado para um filme desse estúdio com certeza.

download

Veredito: O jogo é fantástico pra quem gosta do estilo e é indispensável para os fãs de rpg que tem um ps3. Quem não gosta muito, melhor jogar outros títulos de rpg antes de vir para esse. O jogo é bem divertido, com centenas de side-quests, vários familiars pra se “capturar”, diversas pessoas que precisam restaurar seus corações e fora a história principal que é fantástica, o único problema no jogo é que o combate, após algum tempo se torna repetitivo, mas nada que estrague a experiência na minha opinião 😀

Algumas desculpas, hehe…

Bem, aqui é Thomas Magno pedindo desculpa pelo post dessa semana atrasar.
Na realidade, o responsável pela análise que seria feita essa semana é o Sebastião, mas ele acabou não fazendo (e não me explicou o que houve). Além disso e eu não sei exatamente quando ele fará o post. Logo, eu me utilizarei de um texto reserva que tenho guardado comigo e postarei o mais cedo possível.
Agh!! Sebastião, eu ficaria muito nervoso com você se você não fosse um dos meus melhores amigos. Por esse motivo está tudo de boa :3 (mas eu ainda quero aquela análise).

Mais uma vez desculpa aos leitores. Só adianto que o post reserva é sobre algo… nostálgico!

Thomas Magno

School Adventure 3

Olá, aqui é Thomas Magno, hoje vim pra postar o terceiro capítulo da série School Adventure, em que retrato em e meu irmão e eu em tempos de escola (quando eu ainda era um pequeno pentelho). Bem, se você não acompanha a série, verifique os capítulos anteriores nos links abaixo:Wakerlink

Clique aqui para ler o  capítulo 1

Clique aqui para ler o capítulo 2

Desta vez parece que meu irmão encontrou uma prova a seu nível… desafio? Dificilmente um desafio…

magnocapa3magno12magno13magno14magno15magno16

Thomas Magno

Explicações e Links :D

Olá, desculpem por não ter postado nada essa semana, acabei tendo uns problemas e eu ainda estou elaborando o post. Bem… O Caio talvez me dê uma mãozinha nas ilustrações da próxima School Adventure que estarei colocando aqui pra vocês.

Gostaria de deixar um link sobre assuntos externos aqui pra vocês: https://casquinhamista.wordpress.com/. Esse é o casquinha mista, um site de tirinhas que eu vejo vez ou outra, ultimamente eles mudaram aquele plano de fundo azul bizarro deles. Deem uma passada lá e esperem pelo próximo capítulo do School Adventure aqui no blog. Caso queira ver os dois primeiros capítulos deixo o link  de ambos aqui com vocês:Wakerlink

Clique aqui para ler o  capítulo 1

Clique aqui para ler o capítulo 2

Obrigado pela leitura e pela paciência. Novamente desculpo-me por não ter postado ainda, mas fiquem ligados pro próximo capítulo do School Adventure hein, quero postá-lo amanhã se possível! ^_^

Thomas Magno

Scott Pilgrim contra o mundo!

Fala pessoal, aqui é o Sebastião e hoje venho falar sobre um dos meus quadrinhos favoritos: Scott Pilgrim contra o mundo!

Então, vou começar falando sobre o autor, Bryan Lee O’Malley, um cartunista e músico que nasceu no Canadá em 1979, e é mais conhecido justamente pela série/saga Scott Pilgrim, mas ele também lançou outras graphic novels.

Scott Pilgrim fala sobre Scott, um canadense de 23 anos ( ou eram 24? nem lembro xD) que vive junto com um amigo gay num apartamento e é baixista da banda Sex Bomb-Omb, que se apaixona pela americana recém-chegada Ramona Flowers, mas para namorá-la, ele precisa derrotar os SETE ex- namorados do mal dela. A história é bem simples na realidade, mas os personagens são incrivelmente carismáticos, não tem como não gostar deles, SÉRIO. E com o desenrolar da história você acaba percebendo que o Scott e a Ramona formam um dos melhores casais que eu já vi e que alguns dos outros personagens, como a Kim (baterista da banda), são personagens ótimos que geram vários momentos cômicos.

Um pouco antes dos quadrinhos acabarem (eles iniciaram em 2006 e terminaram em 2010, se eu não me engano), foi lançado o filme baseado nos quadrinhos. Eu, vi o filme depois que li, e não gostei nem um pouco xD pelo seguinte motivo: aqui no Brasil lançaram em 3 volumes com uma quantidade grande de páginas, não me lembro ao certo  e fizeram APENAS 1 FILME, logo, eles tiveram que cortar muita coisa, o que me deixou bem triste. MAS, caso você não conheça a série ou nunca tenha visto. VEJA O FILME PRIMEIRO caso prefira, porque caso você goste, leia e você irá gostar muito mais xD, e caso não goste, leia e você irá gostar \o/ (das HQs pelo menos u.u)

Também existe um jogo, num estilo arcade 8-bits para playstation 3 e xbox 360, na PSN e Xbox LIVE, para baixar, caso comprem, joguem com um amigo, pelo amor de Deus, porque o jogo é insanamente difícil xD eu comprei e não consigo passar do 3º namorado T-T

Para quem se interessou, aqui vai um link que tem todas as HQs (foram 6 volumes no total, aqui eles juntaram 2 volumes em 1 e.e) em português e em inglês, para quem tem um domínio maior do inglês, leia em inglês devido aos jogos com palavras que os personagens fazem, porque em PT muitos trocadilhos e piadas perdem a graça, mas caso você prefira, leia em PT mesmo, porque a mágica que Scott Pilgrim tem ainda continua, não importa o idioma. xD

http://www.melhoreshq.com.br/2013/02/scott-pilgrim-volume-1-ao-6-ler-online.html

Enfim, o post vai ficando por aqui mesmo, falem o que vocês acharam nos comentários, e deem assuntos para os próximos posts xD, um abraço pra vcs e fui!