Os jogadores sabem de nada, inocentes!!!

Olá, sou Thomas Magno, o mestre que lhe escreve este  post! Dessa vez estou aqui para trazer ideias de como manter seus jogadores engajados no jogo.

Uma história épica não é o bastante, é necessário enganar os jogadores. Sim, isso mesmo que você leu, é preciso enganá-los, pois assim eles vão de fato prestar atenção no que eles fazem! Um exemplo seria dar várias informações suspeitas sobre algum NPC ou lugar, que pode ser ofensivo. Após isso deve se intensificar mais ainda as descrições suspeitas a medida que eles vão se aproximando de tal lugar ou pessoa. Desta forma, os jogadores vão começar a pensar melhor a respeito e confrontar o mestre sobre tal NPC ou local. Se você ainda não entendeu, relaxa, você está entre os 9 em 10 que não sacariam sem um exemplo. Pois bem aí está o episódio que eu apelidei de “Cuidado com as barangas da taverna!”… Nome poético, não?

Lista de nomes, classe, raça e personagens, para facilitar a orientação:

Ulfryc—Ranger Nórdico—Caio
Elzyn—Mago Elfo—Erick (sério, não brinca?)
Memas—Orc Bárbaro —Arthur
Arthas—Paladino Humano— Sebastião

 Cuidado com as barangas da taverna!

Pois bem, esses personagens se aproximavam de uma pequena vila, no continente de Aramon. Eu dei a descrição local, avisando que se tratava de uma vila pacata, não muito grande, com uma guarda de cindo a sete homens e uma cerca ao redor dela. Eles entraram e se hospedaram numa taverna, beberam muito. Memas bebeu tanto que eu tomei uma atitude ridiculamente bizarra, aumentei a resistência dele, mas abaixei a inteligência de tal forma que ele obteve, no final das contas, inteligência NEGATIVA.

Pois bem senhores, a inteligência negativa de Memas não é o foco desta vez (pois burrice de orc nunca foi novidade), o que quero lhes mostrar foi uma mulher que se aproximou de Ulfryc. Como todos nós sabemos, qualquer personagem criado pelo Caio é um mulherengo que tenta pegar as menininhas.

Nesse caso não foi muito diferente! Ela era uma humana loira, com um corpo belo e um rosto fino… Ulfryc aproximou-se dela e começou a exaltar-se contando de seus feitos e locais que desbravou. Ela se interessa por ele e, esbanjando elegância, se lamenta de não ter onde passar a noite. Ulfryc a olha e diz que ela poderia dormir com ele, e ela concorda.

Ambos se retiram indo ao quarto…A mulher entra, tranca a porta e deita-se seminua na cama (ui!). Pela a única janela do quarto, um feixe de luz iluminou os olhos da mulher revelando uma cor vermelha como sangue.

sucubus

Eis então que Ulfryc começa a desconfiar da mulher. “Vish, olhos vermelhos… E ela ta dando mole de mais”, disse ele. Ele, cuidadoso, aproximou-se mais dela observando que a mulher tinha um par de presas. Quando cheguei nessa parte, os jogadores já estavam certos de que a mulher não era o que parecia. Ulfryc sacou uma faca e sentou-se na cama, quando a mulher tentou atacá-lo. Para sua sorte, com um golpe na garganta, ele derrubou a ameaça no chão.

-Uma vampira?- Perguntou Erick

-Não… Ela não tentaria levar-me à cama se fosse uma vampira… Ela era uma sucubus!

Assim acaba a história, ela era uma sucubus! E isso é que é divertido, você cria uma expectativa nos jogadores, e a destrói de forma que desafie sua sobrevivência. Às vezes, se dá sensação de segurança à eles por estar com determinadas pessoas ou lugares, mas logo percebem que são farsas. Era disso que eu falava quando disse que era divertido enganar os jogadores, e eles nem sempre desconfiam de primeira.

Pois é, com isso eu me despeço, caros leitores. Se você gostou do conteúdo, dê um like e comente! Isso ajuda muito o site!

Cordialmente, Thomas Magno.

 

Anúncios

Nosso Grupo é Fodástico :D

Pois bem, logo no início eu prometi apresentar os jogadores dos meus RPGs, o nome do grupo é “Age of Adventure” (Sim, é praticamente o nome do site… Criatividade pra quê?).

 

Thomas Magno

Thomas Magno é o nome do mestre que lhe escreve este post!
Pode ser estranho, mas para mim, mais prazeroso do que criar a história é simplesmente sentir que os jogadores estão se divertindo e observar as trapalhadas na qual eles se metem. Existem poucas coisas que odeio quando sou mestre, são elas: Matar os personagens de meus jogadores e off topics.

ImagemFora isso, aproveito muito o jogo! Gosto muito dos momentos hilários e quando eu rio, costumam confundir-me com o Mutley, pela minha estranha risada.  Geralmente as partidas acontecem em minha casa por estar mais próximo do resto do grupo e pelo avantajado espaço. Desta forma sou eu que preparo tudo, compro os livros, miniaturas e afins (E assim, o mestre vai ficando cada vez mais pobre, hehe)

Curiosidade: Eu curto sistemas old school e, às vezes, eu acabo provocando um off topic e jogo a culpa nos jogadores.

Caio, o Nórdico 

Caio, o Nórico recebe esse nome pois tem grande proximidade com a cultura nórdica, geralmente joga como ranger e gosta de pegar as meninas do jogo (o pior é q não tem menina alguma no grupo, ele curte conquistar as personagens criadas pelo mestre). Fora isso é um bom jogador, geralmente raciocina antes de agir e, às vezes, é uma pedra no meu sapato por conseguir prever o que tramo. Ele sabe mais ou menos o que quero que o grupo faça pois ele também já foi mestre. Mesmo assim ele não sabe de tudo que planejo! Aliás, eu o acho muito inocente por não perceber algumas de minhas tramas mais óbvias (e ele não está sozinho).

Curiosidade: Ele também curte dialogar com um discurso formal. Sim, ele gosta de ter um personagem cheio de classe e com uma personalidade nobre :D.

Imagem

Erick, o Mago

Ele curte piadas, off topics, e curiosamente costuma fazer bizarras comemorações quando ganha algo de valor. Sim, ele é estranho, mas ele é meu amigo de infância! A simples presença deste retardado amigo faz o jogo se tornar engraçado.

ImagemEle, apesar de aparentar ser meio estranho, sabe a hora de ser sério. Quando o grupo precisa dele, ele costuma ajudar. É ele quem analisa os compostos encontrados e quem traduz textos mágicos e afins.

Mesmo assim ele , às vezes, sofre bullying por errar um ataque mágico. “Mago burro”, “ataca logo” e frases similares, infelizmente ainda são comuns quando se referem a ele… O grau de descriminação que ele sofre por errar um ataque lembra  o Presto errando uma magia. O que pouca gente enxerga é que se não fosse pelo Erick, todos morreriam na caverna pois só um alquimista poderia ter dito que aqueles pequenos cristais brancos eram hidróxido de potássio (não entendeu de que caverna e de que cristais brancos estamos falando? veja o post sobre mestres químicos e fique por dentro!!!).

Curiosidade: 99,9% dos personagens dele se chamam “Elzyn” e são elfos.

 

Arthur

ImagemEsse cara varia bastante na escolha de personagens! Ele já foi muitas coisas, desde um orc bárbaro à um halfling ladrão. Ele é um ótimo jogador e é o que tem menos experiências em jogos de RPG. Sim! Parece impossível né? Mas embora ele tenha jogado pouco, ele é um dos poucos que  as regras do sistema, que lê sobre as raças, que escolhe sabendo o que faz! Embora seja novato, a leitura fez dele um bom jogador.
Quanto a sua personalidade, ele é um dos que melhor interpreta o personagem. Tenho muitas histórias hilárias da vez em que ele passou o dia inteiro imitando um orc!!!

Curiosidade: Talvez ele interprete bem pois faz aulas de teatro… Vai saber.

Sebastião

Nobre piadista e um jogador diferenciado do resto. Ele é um dos poucos orgulhosos que tem coragem de desviar sua jornada dos demais se achar mais vantajoso e lucrativo. Ele se interessa muito por recompensas e não costuma ligar muito para o destino dos outros. Embora no jogo ele seja orgulhoso e goste de trilhar seu próprio caminho, ele tem boa personalidade e é bem humorado. O Sebastião costuma ter personagens poderosos e ser um dos primeiros a cair na porrada contra os inimigos. Na atual aventura, ele é um paladino.

Curiosidade: O Sebastião adora tudo que tenha relação com “esquerda”!!! A opinião política dele é de esquerda! Ele escreve com a mão esquerda! Se há um caminho pra direita e um pra esquerda… Ele vai no da esquerda (acreditem, eu já testei… Ele nem esperou eu terminar de dizer o que tinha para a esquerda e já foi andando)!
Imagem


Por hoje foi isso galera, esse é o grupo do Our Age of Adventure. As histórias serão sobre eles, meus caros, por isso espero que tenham gostado dos personagens e que tenham se identificado com algum deles.

Cordialmente, Thomas Magno.

Para Mestres Químicos!!!

professor-de-QuimicaSe você é mestre e é apaixonado por química, somos dois! sou Thomas Magno, o mestre que lhe escreve este  post!

Pois bem, um belo dia decidi nomear poções misteriosas com o nome que, em minha opinião, de fato mereciam. Um exemplo foi deixar de utilizar “veneno corrosivo” ou coisas do tipo para utilizar ácidos fortes, como ácido sulfúrico (H2SO4), ácido clorídrico (HCl) e outros. Para compostos com aparência de pequenos cristais pode-se utilizar bases ou sais, lembrando que há sais de caráter ácido, neutro e alcalino.

 

“Mas, como infernos isso seria útil numa partida de RPG???”250px-PotionofMinorHealing Como? Não é lógico? A partir do momento q você possui ácidos e bases, você pode brincar de fazer reações de neutralização (aí depois é só chamar de alquimia e diz q transformou 2 compostos em um terceiro por magia!). Pois bem, contar-lhe-ei um exemplo.

O grupo andava por uma escura caverna, Sebastião (o então paladino do grupo) encontrou pequenos fragmentos sólidos em uma caixa vedada. Ele me pediu uma descrição e logo lhe disse que era um item de coloração branca e teor alcalino. Após Erick (mago e alquimista) analisar o composto ele chegou a conclusão que era hidróxido de potássio (KOH). O grupo não ligou muito e continuou andando. Tempos se passaram e eles se depararam com uma sala onde encontraram uma criatura enorme e poderosa, uma coruja gigante, que era aliás, o espírito da sabedoria.

Tal espírito, descontente com eles tentou lhes matar agitando suas asas e tentando provocar o colapso da caverna. Para a sorte do grupo eles conseguiram se esconder em uma outra sala, mas ficaram presos lá… O pior ainda estava por vir, logo lhes contei que a sala estava se saturando de dióxido de carbono (CO2), por causa da respiração deles. CO2 é um óxido de teor ácido que, se inalado, provoca alterações no PH do sangue e leva à morte. Os jogadores logo tentaram encontrar uma saída onde eles estavam (e iriam encontrar, o problema era o tempo que eles tinham… Não podiam ficar respirando dióxido de carbono daquela forma, eles iam morrer!). Para nooooooossa alegria!!! a alegria dos jogadores, Caio (ranger nessa aventura) tem a grande sacada e grita “abre a caixa de KOH!”, nos últimos minutos de vida. No final das contas, com a adição de hidróxido de potássio ao meio, neutralizou-se a acidez do dióxido de carbono e eles tiveram mais tempo de vida, que os possibilitou encontrar uma  passagem escondida.

Eu sei que esses conceitos químicos nem de longe existiam na era medieval, mas foi muito divertido e nem teve tanto ar de off topic. Na minha visão teve mais benefício (por conta da tensão e elevação intelectual dos players no meio do jogo) do que prejuízos (pela não existência de tais conceitos na época). Se mesmo assim encherem o saco, diga que os alquimistas fizeram, no universo do jogo, um estudo aprofundado à respeito e que esses conhecimentos já estavam disponíveis em um célebre livro de alquimia 😀 .

OBS: Para poções com efeitos mais “exóticos”, como recuperar vida e mana, diga apenas que é uma mistura muito rica em compostos orgânicos e dotada de poderes sobrenaturais.

Cordialmente, Thomas Magno (Mestre do jogo).

Our Age of Adventure? WTF ???

rpg2

Sim, Our Age of Adventure! Este é o nome do site comandado por nerds retardados que não tem nada pra fazer além de estudar, jogar videogame e é claro… JOGAR RPG!!!! Para os que se identificam com tal, sintam-se bem-vindos. Mas se você  for um valentão que curte encher nosso saco, você já pode se retirar (não se esqueça que no final do ano “you shall not pass!!!”, como já foi dito pelo sábio Gandalf).

4488876837_8d3da2423a_z

Pois bem, para as pessoas  que ainda depois do primeiro parágrafo continuam interessadas, vou deixar claro que as funções desse site são:

  • Contar histórias épicas de nossas partidas de RPG
  • Dar dicas para mestres
  •  Contar histórias ou piadas de eventos engraçados durante o RPG (tipo as Lendas Lendárias, da revista Dragão… Você se lembra? )
  • Falar sobre jogos, filmes etc.

Se mesmo assim você continua interessado no site você é doente você é um de nós! As histórias que lhe contarei terão participação de quatro grandes amigos meus. São eles: Erick, Caio, Sebastião e Arthur. Cada um tem uma personalidade diferente e bem marcante (você vai conhecê-los e se acostumar com eles). Esse primeiro post é apenas para introduzir o que faremos, mas já lhe faço um apelo: Aproveite o tempo livre para jogar com seus amigos. De agora em diante essa será Nossa Era de Aventuras!

Cordialmente, Thomas Magno.

Às armas, aventureiros!