Total Annihilation: Kingdoms

kingdoms1

Olá, eu sou Thomas Magno, o mestre que lhe escreve este post! Hoje falarei sobre um dos jogos da minha infância, o TA: Kingdoms (Total Annihilation: Kingadoms).

Pois bem, este jogo foi lançado em 1999  pela Cavedog. A história é sobre um império que prosperava com seu governador supremo Garacaius até o dia em que este sumiu misteriosamente. Seus quatro filhos: Elsin, Thirsha, Loken e Kirenna lutarão para assumir o trono da lendária terra de Dárien. Cada filho de Garacaius liderará as suas áreas de influência contra a de seus irmãos gerando uma guerra colossal.

Elsin governa o povo de Aramon, um reino extenso e rico que conta com exércitos e cavalarias poderosas. Já Thirsha reina na selvagem terra de Zhon e lidera uma horda de bestas que vive nas florestas. Sua irmã, Kirenna tem o controle do arquipélago de Veruna, uma grande potência marítima. E por último mais sombrio: Lokken é o Imperador das terras negras de Taros, onde os mortos levantaram-se das tumbas para ajudá-lo a dominar Dárien (ele é tipo um necromante).

Darien

O jogo é de estratégia e, em alguns pontos, torna-se levemente desafiador. A questão gráfica era aceitável para a época mas hoje em dia são um pouco atrasados, nada que vá afetar muito o gameplay pois este é um fator bem positivo na minha opinião. Jogar pela campanha é bem legal, as missões são bem boladas e, aos poucos, o jogador começa a se apegar mais a um reino específico (como Aramon, no meu caso).

A lógica do jogo é construir loadstones, criar construções, tropas e vencer a guerra. Mana é o recurso básico deste jogo, pois tudo que o monarca constrói, na verdade, é conjurado por ele. Para que se recarregue os estoques de mana deverão ser construídas rochas chamadas loadstones ao redor de um círculo mágico (similar a uma stonehenge), que extrairão a magia de tal círculo e a fornecerão ao monarca.

aramon2

Poder jogar com quatro reinos destintos é extremamente legal, pois você começa a descobrir técnicas para cada um dos reinos que são únicas (além de conhecer suas construções e unidades). Aramon tem unidades fortíssimas como os titãs e as trebuchets. Zhon tem tropas animalescas, não possui muitas construções e tem diversas unidades aéreas como as harpias, águias gigantes, dragões e afins. Taros possui construções mórbidas e hordas cadavéricas, que contam com unidades fracas mas baratas.
OBS: Sobre taros… eles tem uma unidade chamada “Caged Demon”, que eu odiava! Essa coisa tem um alcance muito longo e ficava destruindo minhas loadstones, hehe.

taros1
Uma coisa que gostei muito neste jogo foi a trilha sonora muito bem feita, é simplesmente harmonioso ouví-las. Em contrapartida, alguns efeitos sonoros não tiveram esta qualidade. O jogo também conta com o fator multiplayer (embora seja bem difícil configurá-lo), que é bem legal. Sério, jogar este jogo com um amigo não tem preço. Recomendo muito que joguem!

TA: Kingdoms chegou a receber uma expansão chamada “Iron Plague”, que conta a história de quando eles encontraram terras desconhecidas, onde o homem já havia descoberto a máquina a vapor e estava quase na era moderna. Esta nova civilização chama-se Creon e torna-se jogável. Nunca zerei a expansão T.T

Infelizmente, alguns anos depois Cavedog acabou vendendo os direitos autorais pra Atari, que nunca deu continuidade à série (e nem ligou muito pra ela). Neste caso, comprar o jogo torna-se difícil e realmente fica mais viável baixá-lo por aí na internet. Pra minha felicidade e meu orgulho, meu irmão me deu um CD original que ele comprou anos atrás 😀

kingdoms2

Este foi mais um post sobre videogames! Se você gostou divulgue o blog e diga o que achou nos comentários abaixo. Muito obrigado pela colaboração e até a próxima!

Thomas Magno

Anúncios

2 comentários em “Total Annihilation: Kingdoms”

    1. É, este é o mapa que usei no nosso RPG, hehe . Aliás, o universo deste jogo é o universo da nossa última campanha (mais um motivo para dar uma chance a ele).

Deixe um comentário :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s